PERFIL MÊS: PROF. DR. GILBERTO GUANAES SIMÕES FORMIGONI

Otorrinolaringologista no Hospital das Clínicas


03/04/2017

A Medicina surgiu naturalmente na vida de Gilberto Guanaes Simões Formigoni que, desde pequeno, acompanhava seu pai, também médico, em diversas festas realizadas na clínica. Nascido no Hospital das Clínicas da FMUSP em 8 de julho de 1958, Gilberto, dedicado nos estudos, seguiu os passos do pai, Prof. Dr. Lázaro Formigoni, médico otorrinolaringologista. De sua mãe, Aracy Guanaes Simões Formigoni, descobriu o seu lado interiorano, com várias viagens  que fez, em férias, a cidade de Garça, interior do estado de São Paulo.  “Sou filho que descobriu a carreira do pai quando pequeno e, com ela, a minha profissão e vocação. Sou o mais velho da família. Tenho duas irmãs, Ana Paula e Ana Tereza”, diz ele.

Ingressou em Medicina na Escola Paulista de Medicina, concluindo o curso em 1981. De 1982 a 1985, retornou ao seu lugar de nascimento, realizando o período de residência. Já em 1986, foi contratado como médico assistente Clínica de Otorrinolaringologia e, em 1999, concluiu seu doutorado.

Em 1988, interessou-se pela Medicina do Sono e, depois de se especializar , criou o Ambulatório de Distúrbios Respiratórios do Sono na qual se mantém até hoje. Outra atividade é a participação no ambulatório da ORL, desde o começo do exercício da profissão, orientando ao menos 300 residentes no período. É uma das realizações que mais tem orgulho.

Casado há 33 anos com a Profa. Dra. Maria Lucia Formigoni, professora no Departamento de Psicobiologia da Unifesp e pró-reitora de pós-graduação e pesquisa da Unifesp. “Tivemos duas filhas – Dra. Daniela de Souza Formigoni, otorrinolaringologista, e Carla de Souza Formigoni, aluna do quarto ano de Medicina da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo”, diz ele.

No início de sua carreira, trabalhava no consultório com seu pai. Agora, 30 anos depois, divide o consultório com a sua filha mais velha. E tem trabalhos publicados em periódicos nacionais e internacionais sobre Medicina do Sono, além de escrever alguns capítulos em livros. ”Paixão e ética me movem. Tenho a felicidade de ter muito prazer na minha profissão”, afirma o otorrinolaringologista.

Fundação Otorrinolaringologia

               “Tenho o prazer de ser membro desde o princípio da Fundação Otorrinolaringologia que tem como origem o incentivo a pesquisa, ensino, difusão de conhecimentos e assistência em áreas correlacionadas à otorrinolaringologia, sem ser um órgão de classe o que favorece a integração com outros profissionais e é formada por profissionais que participam dela por adesão voluntária o que facilita a forma de conduzir os seus cursos e congressos. Um trabalho excelente!”, conclui.