Fundação Otorrinolaringologia Promove Conscientização da Audição com a Ear Parade, Primeira Exposição de Arte Urbana Voltada Aos Problemas Auditivos

Foi Lançada Oficialmente na Segunda-Feira, a Ear Parade, a Primeira Exposição de Arte Urbana Voltada a Cuidados Auditivos.

Postado em 04/07/2019


Foi lançada oficialmente na segunda-feira, a Ear Parade, a primeira exposição de arte urbana voltada a cuidados auditivos, pela Fundação Otorrinolaringologia, idealizada pelo Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, no Centro de Convenções Frei Caneca com 61 esculturas gigantes de orelhas que serão vistas em toda a cidade de São Paulo.

Um sonho que tomou forma – assim definiu Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, no início de seu discurso durante o coquetel de lançamento da Ear Parade, a primeira exposição de arte voltada à saúde auditiva do mundo, que aconteceu na segunda-feira,  às 19 horas no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

             Com 61 esculturas em formato de orelha gigante, pintadas por artistas plásticos, a exposição surgiu da idealização do Prof. Ricardo Ferreira Bento a partir da observação de outras exposições de arte como a Elephant Parade nas ruas de São Paulo. “Desde quando passei a fazer parte da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, me questionava bastante sobre o preconceito que os aparelhos auditivos convencionais provocavam. É um aparelho similar aos óculos, um ajuda a ouvir... o outro, a enxergar. E durante todos esses anos, tenho pensando em uma forma de alertar a população de uma maneira mais abrangente sobre a necessidade de ouvir bem. Vi a Elephant Parade e pensei... Por que não fazer a Ear Parade? Aí, foi o início de tudo!”, comenta o Prof. Ricardo.

Como fazer uma exposição

O primeiro passo dado pelo Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento foi procurar a Fundação Otorrinolaringologia e demonstrar como seria o processo todo, já que essa exposição poderia auxiliar a classe mais carente que necessita de aparelhos auditivos convencionais e implantes cocleares. “Pensei também nas pesquisas de surdez com células-tronco e recebi o apoio de toda a Fundação. Em seguida, fomos atrás da Artery. Daí partimos para a realização da exposição”, continua ele.

Entre projetos e reuniões passaram-se alguns meses e a primeira apresentação dela foi durante o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia em agosto de 2018, em Brasília. A primeira escultura gigante de orelha foi pintada pela artista plástica Luda Lima, durante os três dias do Congresso, com o tema Escute o Voar. “Apresentamos o projeto a todos os presentes, profissionais de saúde (otorrinolaringologistas de várias especialidades, cirurgiões plásticos, fonoaudiólogos, psicólogos, radiologistas, assistentes sociais, entre outros) e patrocinadores do Congresso da FO que já se interessaram prontamente. Então, começamos a viabilizar a continuidade do projeto”, diz ele.

 

Aparelho auditivo convencional, sim!

Os objetivos da Ear Parade são vários. “Queremos dar voz e cor, por meio de uma exposição de arte urbana, para chamar a atenção para um problema invisível que é a perda auditiva. A missão da exposição é não apenas desmistificar quanto ao uso de aparelhos auditivos convencionais ou implantáveis, mas mostrar o quanto é importante a audição, a qualidade de vida que ela nos traz e a realidade que vive aqueles que têm a privação deste sentido, com dificuldades no dia a dia quanto à acessibilidade para qualquer maneira de comunicação, seja ela com aparelhos, leitura labial ou língua de sinais (LIBRAS). "Queremos ainda orientar a população sobre como prevenir os principais fatores de risco para a perda auditiva em todas as faixas etárias, buscar meios de diagnóstico precoce e as diversas formas de reabilitação para poderem, além de ouvir, se fazerem ouvidos na sociedade!”, explica Dra. Paula Tardim Lopes, uma das otorrinolaringologistas responsáveis pelo projeto.

A surdez é um problema mundial e a Ear Parade uniu médicos, fonoaudiólogos, artistas, o governo federal, empresários das empresas de aparelhos auditivos e embaixadores que abraçaram a causa e passaram a propagar a necessidade de cuidar da audição. E essa preocupação é mundial. A previsão é de que em 2025 existam 500 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência auditiva no mundo todo.

 

Ear Parade nas ruas

Desde o seu início, a exposição tem chamado a atenção. Primeiro foi em Brasília, depois houve a seleção dos trabalhos pelo Instagram e Facebook e, no dia 22 de abril, foram iniciadas as pinturas das esculturas das orelhas gigantes no Shopping Frei Caneca. “Tivemos ampla divulgação da mídia e os nossos embaixadores ajudaram muito colocando posts e stories no Instagram e no Face. São seis até. Há todo um trabalho de divulgação feito também pelas alunas da fonoaudiologia da USP, chefiadas pela Profa. Eliane Schochat, alunos da Faculdade de Medicina e médicos residentes de otorrinolaringologia, esclarecendo a população sobre cuidados auditivos durante os dias das pintura ao vivo. “Vamos repetir esse trabalho quando as orelhas forem para as ruas e praças de São Paulo, no dia 24 de julho e durante a Caminhada Ear Parade, no dia 28 de julho às 8 horas da manhã”, diz Isabela Jardim, fonoaudióloga que pertence à organização da campanha.

Coquetel no Centro de Convenções Frei Caneca

Dia 24 de junho foi o dia de mostrar a mais de 400 pessoas o resultado das pinturas das orelhas. “A Fundação em conjunto com a Artery e o Centro de Convenções Frei Caneca organizaram um vernissage para os patrocinadores que financiaram as esculturas, embaixadores e políticos – tivemos a presença de Paulo Roberto Amaral Vieira, diretor nacional do Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Pessoa com Deficiência –, médicos, fonoaudiólogos e todos os artistas envolvidos. Foi uma noite marcante e, a partir dela, todas as obras estão disponíveis para conhecimento do público no Shopping Frei Caneca. As esculturas de orelhas estão expostas no térreo, 1o, 2o e 3o andares do Shopping Frei Caneca até o dia 23 de julho e no dia 24 de julho irão para as ruas e praças de São Paulo. No dia 28 de julho, haverá a Caminhada da Audição , a partir das 10h da manhã, na Av. Paulista e ruas próximas, com explicações médicas sobre a audição e cuidados para prevenção de perda auditiva”,, diz o Professor.

A Ear Parade, depois de lançada em São Paulo, poderá ir para outras localidades, já demonstrado interesse por idealizadores no Rio de Janeiro, Brasília, México e Copenhagen.  No primeiro dia do Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, 29 de agosto,  a ser realizado também no Centro de Convenções Frei Caneca,  acontecerá um leilão beneficente e parte da renda será revertida para aquisição de aparelhos auditivos convencionais, implantes cocleares e pesquisas de células-tronco relacionadas à surdez.“Esse é um projeto para alertar a população sobre a deficiência auditiva e tudo o que provoca a perda de audição. É o nosso papel também tentarmos desmistificar a surdez e o uso de aparelhos de audição, além de orientar sobre as formas de reabilitação hoje existentes”, finaliza Bento.

Ear Parade e patrocinadores

Todos os patrocinadores prestigiaram o coquetel. E a aprovação das esculturas foi geral! Clique nas logomarcas ou role a tela e veja o depoimento de cada um sobre a participação de suas empresas na exposição.


            Patrocínio Master                     Copatrocínio                     Idealização                     Realização

                


Patrocínio:

  

   

        

  


Central Nacional Unimed (patrocinador master)

A exposição chama a atenção para um assunto que é muito pouco falado - os cuidados com a audição antes que a sua perda ocorra. Em um grande centro urbano, como São Paulo, estamos constantemente expostos aos mais diversos ruídos, seja pela poluição sonora da cidade ou pelos longos períodos com fones de ouvido. Raramente pensamos no impacto disso na saúde em longo prazo. Como uma empresa ligada à saúde, acreditamos que a iniciativa será bastante relevante para conscientizar a população sobre o problema. E nada melhor do que aproveitar a arte, como uma maneira de transmitir essa mensagem, para reunir fundos ligados aos  projetos da Fundação Otorrinolaringologia” - Sizenando da Silva Campos Júnior, Diretor Comercial e Marketing da Central Nacional Unimed.

Shopping Frei Caneca (copatrocinador)

“Estamos sempre abertos a apoiar eventos como o Ear Parade, que, além de incentivar a arte, envolve uma causa nobre em benefício à saúde auditiva da população. Acreditamos que essa intervenção artística servirá de alerta para o público de todas as idades, atingindo principalmente os jovens da ‘era fone de ouvido’” - Andréia Perini, Gerente de Marketing do Shopping Frei Caneca.

Centro de Convenções Frei Caneca (copatrocinador)

“Copatrocinar a Ear Parade consolida a nossa parceria com a Fundação Otorrinolaringologia,  que realiza seu Congresso anual no nosso empreendimento. Temos a inovação no nosso DNA e o fato de a ação representar o primeiro evento de arte urbana do mundo relacionado à saúde auditiva foi decisivo para a nossa participação e apoio ao projeto” - Winston Chagas, Diretor do Centro de Convenções Frei Caneca.

Artery (realizadora)

A Artery já tem no histórico as maiores exposições de arte urbana do país, mas produzir a Ear Parade tem sido um grande presente que a Fundação Otorrinolaringologia nos deu. As informações sobre saúde geralmente são divulgadas de maneira pouco criativa, com folhetos, palestras e propaganda tradicional, nem sempre efetivas em meio aos milhares de outros assuntos pelos quais somos atingidos diariamente. A Artery utiliza a arte urbana como veículo para abordar os mais variados temas e a causa da audição é um dos mais importantes. Temos certeza de que as orelhas gigantes da Ear Parade vão amplificar muito a discussão sobre a saúde auditiva e, ainda, gerar recursos para doação de aparelhos e pesquisas” - Carol Barreto, sócia da empresa.

DGS BRASIL Grupo WDH (Telex, Oticon e Oticon Medical)

“Esta é uma grande iniciativa que levará, sem dúvida, a maior conscientização da população sobre a importância da saúde auditiva, uma questão ainda ignorada por muitos brasileiros. É por meio da arte, que nos envolve e mexe com nossa emoção, que vamos promover o debate sobre formas de prevenção e tratamento, desmistificando e rompendo o tabu da perda de audição, que cedo ou tarde poderá envolver muitos de nós e nossos familiares e amigos" - Morten Hellberg Pedersen, CEO da Demant no Brasil.

Audibel

“Adoramos a ideia da Ear Parade. É fundamental falar mais sobre saúde auditiva, atrair a atenção das pessoas para esse sentido tão pouco valorizado. Uma ação desse porte certamente fará as pessoas pensarem melhor sobre a importância de ouvir bem. Apoiamos o evento  por acreditar na força da informação. A Audibel tem vários projetos que visam levar informação sobre saúde auditiva à população e estar presente nesse evento é reforçar nossa atenção e dedicação em fazer com que o preconceito que ronda a perda de audição seja eliminado. E a arte emociona, comove, inspira, motiva, causa sensações e faz pensar. Usar esse recurso é um caminho estratégico perfeito!” -  Bia Pessoa, Marketing da Audibel.

Akousis

“A Ear Parade é muito importante para ajudar a combater o estigma sobre a perda auditiva e as possibilidades para superá-la. Os objetivos da campanha são fundamentais para divulgação de boas práticas de saúde auditiva e a Akousis Aparelhos Auditivos sempre apoia ações como essa. A pintura nas esculturas das orelhas - e a sua exposição - serão fundamentais para a conscientização da população e como a deficiência auditiva pode impactar o dia a dia das pessoa”,  - Paulo Feixo, Marketing da Akousis.

Centro de Audiologia 

“O Centro de Audiologia acredita que ações como a Ear Parade ajudam a levar informação verdadeira, clara e divertida sobre audição e todos os problemas da sua perda. A obra escolhida tenta remeter empatia que é o trabalho que desenvolvemos ao paciente que nos procura, tentando melhorar a qualidade de vida deles ao  acolher e entender seus problemas auditivos” - Isabela Jardim, Diretora do Centro de Audiologia.

Núcleo de Audiologia 

 “Meu primeiro contato com a Ear Parade aconteceu através das redes sociais. Achei a ideia fantástica, muito original e inovadora. Acreditei que esse seria um projeto de sucesso, pois a arte é a mais pura forma de comunicação. Por meio dela, podemos falar sem gritar. Ele se expressa aguçando todos os sentidos e isso faz eco e gera uma escuta genuína” -  Raquel Munhoz.              

Daron do Brasil Aparelhos Auditivos

“Nos alinhamos com o objetivo da campanha que é cuidar das pessoas, sobretudo as portadoras de deficiência auditiva. Nos propusemos a fazer parte pois,  por meio da arte, seria possível chegar de forma sutil e expressiva às pessoas. Acredito que essa campanha despertará em cada um de nós o interesse e o amor ao próximo, pois agindo assim fazemos a nossa parte para um mundo melhor. Desejamos a todos pleno sucesso nesse empreendimento” - Diretoria.

Signia

“A ideia nos encantou já no seu lançamento, em 2018. Poder falar sobre saúde auditiva e conscientizar as pessoas com as obras de arte é uma grande oportunidade para se discutir um tema tão importante e pouco falado. Arte é sinônimo de inspiração para muitas pessoas. Ela nos traz questionamentos, alegrias. E ter esculturas em forma de orelha espalhadas nas ruas de uma grande cidade como São Paulo transforma, pois além de deixá-la mais bonita, desperta a curiosidade das pessoas”- Fernanda Silva, Marketing Signia

Rayovac

 ”Apoiar projetos que dão visibilidade a essa deficiência invisível e silenciosa é o objetivo da marca. Com três esculturas em formato de orelhas, produzidas pelos artistas Almeida Reis, Renato Gave e Cako Martin, a Rayovac não poderia ficar de fora do primeiro evento de arte urbana do mundo dedicado à saúde auditiva. São as pilhas que dão vida aos aparelhos auditivos e tiram as pessoas da surdez. Investimos em tecnologia para romper barreiras e auxiliar as pessoas a escutarem mais e por mais tempo. A marca está engajada em dar voz e energia aos deficientes auditivos, abraçando essa causa. Precisamos fazer barulho, colocar essas lindas orelhas na rua e criar um burburinho em torno do tema” - Adriana Arcuri, Gerente de Marketing da Rayovac

Grupo Oto-Sonic

“Decidimos patrocinar a Ear Parade, pois a seriedade de um projeto social tão grande e inovador nos chamou a atenção. Sabemos que este tipo de mostra de arte ao ar livre chama muito atenção de toda a população como já vimos em outras ocasiões. Temos a convicção de que será uma ótima oportunidade das pessoas pensarem nos problemas auditivos, na preservação da audição, no estigma  da perda auditiva e em como ouvir bem é essencial para uma melhor qualidade de vida.” - Chrystiano Lousado, Diretor Comercial.

Politec Saúde 

“É uma iniciativa inédita no Brasil para difundir o que é a deficiência auditiva e suas possíveis soluções, abrindo caminho para que a surdez e as pessoas com esse déficit auditivo sejam melhor ouvidos. A decisão em patrocinar surgiu em conectar as pessoas ao ambiente que estão inseridas, inovar e transformar vidas. É uma campanha extremamente inclusiva, que traz à tona uma deficiência invisível que causa angústia também aos seus familiares e amigos . A arte, melhor que palavras, ilustra os sentimentos de forma palpável e alcança todos os tipos de pessoas” - Pietro Rigamonti, Sócio-Diretor da Politec.

Comunicare Aparelhos Auditivos 

“Gostamos muito da ideia pois chama a atenção da população de uma maneira leve, falando de arte. A arte impacta a população e chama a atenção de uma  forma muito positiva!” - Patrícia Coradini, Diretora da Comunicare Aparelhos Auditivos.

FOPI Fonoaudiologia

“Achei a ideia maravilhosa! É uma excelente forma de levar informação sobre saúde auditiva para a população! As pessoas se interessam no formato e na arte e acabam descobrindo que há uma causa importante por trás dela. É difícil fazer a informação adequada chegar à população de maneira efetiva. A Ear Parade resolveu essa angústia! Com todo o suporte de assessoria de imprensa - mídias sociais, rádio, TV - o acesso da população, em geral, é maior e aumenta o interesse pela causa. E ainda parte do valor do leilão das obras vai contribuir com a divulgação da arte e com o desenvolvimento de pesquisas! É preciso desestigmatizar a reabilitação auditiva porque muitas pessoas deixam de usar aparelhos auditivos por medo, preconceito e falta de informação.” - Aline M. - Fopi. 

Grupo Sonova

É uma excelente iniciativa! A audição é um sentido muito importante. É através dele que desenvolvemos a comunicação verbal. Os sintomas da perda auditiva e os tratamentos são desconhecidos pela maioria da população. Também não é comum crianças realizarem audiometria ou triagem auditiva antes de iniciarem a fase de alfabetização na escola. Ações como essa são necessárias para mostrar a importância desse sentido, como prevenir a perda auditiva e onde procurar ajuda no caso de algum sinal de perda auditiva. Levamos a sério a responsabilidade social como prestação de serviços de apoio às pessoas carentes e, particularmente, às crianças com perda auditiva, bem como em ações de prevenção da perda auditiva. O uso da arte urbana em orelhas gigantes é um presente!” - Cristina Paragano, Supervisora de Marketing - Sonova do Brasil.

Advanced Bionics Brasil

“Achamos uma excelente campanha de conscientização da Surdez, com alto impacto na sociedade. O apoio a uma ação desse porte se faz necessário para ganhar força, e a Advanced Bionics como uma empresa preocupada com todos os aspectos da saúde auditiva não poderia ficar de fora. Acredito que abrir espaço para artistas, e muitos que nem eram artistas, foi uma oportunidade legal para levar os temas relacionados à audição para outra classe de profissionais, e com isso aumentar ainda mais o escopo da Campanha.” Ana Luisa Pereira, Country Manager Advanced Bionics Brasil

Serena Soluções Auditivas 

“Nós, realmente, acreditamos no objetivo da Ear Parade de, com o uso da  arte urbana, para alertar e chamar a atenção das pessoas sobre saúde auditiva e diminuir o estigma da surdez, do uso dos aparelhos auditivos e o preconceito. Também nos chamou a atenção participar de uma campanha que está na TV, jornais, redes sociais, etc. É uma campanha excelente! Está servindo como um grande alerta!” - Sarah Segretti C. Bueno, Sócia Proprietária – Fonoaudióloga Audiologista 

SFCB Advogados 

“Atendemos uma grande empresa do setor de implantes cocleares. Ficamos muito impressionados com o projeto, seja pela causa - incentiva uma maior conscientização da sociedade aos problemas enfrentados pelas pessoas com déficits  auditivos e a necessidade de promover sua inclusão social, e com a qual nos identificamos plenamente, seja pela ideia inovadora e arrojada. Nosso escritório tem absoluta consciência do papel social que nos cabe e, além da advocacia pro bono, que praticamos constantemente e nos termos da regulação da OAB, temos um orçamento anual para aplicar em causas sociais. Nesse sentido, o projeto Ear Parade caiu como uma luva. . Assim como as demais deficiências precisam de atenção da sociedade, sem dúvida essa campanha traz à causa a importância devida, com um approach amigável e entusiasmado!” - Pedro Amaral Salles, SFCB Advogados.

Med -El

“A Ear Parade é um evento que vai chamar a atenção na cidade São Paulo por ficar exposta em espaço público. Soubemos da exposição através de contato direto da Artery e resolvemos participar para alertarmos que há dispositivos e tratamentos para permitir que as crianças que nascem surdas podem vir a ouvir. Nosso objetivo junto a exposição, é fazer a diferença, aumentar a conscientização de pais e familiares e melhorar o acesso a soluções auditivas, auxiliando a Otologia como um todo.Fomos contatados diretamente como um dos maiores fornecedores de implantes auditivos no Brasil. Criar obras de arte em formato dessas enormes orelhas trará visibilidade à audição” - Thomas Hütter, Managing Director MED-EL do Brasil.

Hospital Paulista

“É uma idéia fantástica! Vai de encontro a campanha do Hospital Paulista: “A vida com mais sentidos”, onde atraímos a atenção para o sentido de ouvir, sentido de participar, sentido de viver com arte. Ficamos muito felizes e abraçamos a ideia  com empolgação. É um jeito diferente de chamarmos a atenção para um problema que afeta cerca de 360 milhões de indivíduos no mundo: a perda auditiva que, muitas vezes, pode ser irreversível e merece a nossa atenção. A prevenção é fundamental! A Ear Parade é muito diferente do convencional e levará  inúmeras pessoas a prestar mais atenção para um dos cinco sentidos, a audição, prevenindo a perda auditiva e reparando-a! É um projeto que une conscientização, arte e solidariedade!” - Andressa Danyi Marques, Hospital Paulista. 

ReSound - GN Resound 

“Há anos acompanhamos os trabalhos desenvolvidos no Hospital das Clínicas FM-USP promovendo a conscientização sobre a saúde auditiva. Dessa vez, quando soubemos da Ear Parade, aceitamos imediatamente participar. É um meio muito criativo e atrativo que envolve várias formas de alertar a sociedade sobre um problema que é mais comum do que as pessoas imaginam e, certamente, está muito próximo de cada um de nós, porém não prestamos a devida atenção. Vestimos a camisa dessa causa fomentada pela exposição acreditando fortemente que a mensagem de cuidado e atenção à saúde auditiva irá ressoar pela cidade de São Paulo, no Brasil e no mundo, chegando aos ouvidos de quem precisa escutar! -  Carolina Caputo Cardoso, Marketing Manager.

Otológica Brasil 

“Achamos de extrema importância a chamada de atenção da sociedade para esse contexto de perda auditiva que vem crescendo substancialmente em todo o mundo, com o aumento do uso de fones de ouvido e a exposição  aos ruídos excessivos nas ruas. Essa é uma forma lúdica, intuitiva e muito pertinente para alertar sobre esse problema de Saúde Pública. A exposição alia arte com saúde auditiva e vem com o objetivo claro de prevenir, cuidar e quebrar o paradigma para todos os tratamentos. Difundir e esclarecer dúvidas é fundamental!” - Diogo Strumiello, Diretor Comercial.

INOVA Audição 

“A conscientização sobre os benefícios da protetização e o agravamento da perda auditiva nos casos em que não se busca novas soluções de reabilitação  nos levou a abraçar a causa apoiando entidades filantrópicas a ajudar pessoas que não têm condições financeiras de comprar aparelhos auditivos. A Ear Parade tem conquistado espaço imenso na mídia  e conseguido realizar os seus objetivos. Tomara que se repita em outros anos!” - Thaynara Trindade, Gerente comercial.