Congresso da Fundação Otorrinolaringologia Contou com Palestrantes Internacionais

Recorde de Público e Leilão da Ear Parade

Postado em 05/09/2019


Com público recorde – 4.450 pessoas – e palestrantes internacionais, o 18º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia que aconteceu entre os dias 29 a 31 de agosto no Centro de Convenções Frei Caneca, ainda teve mais um destaque: o final da Ear Parade – a primeira exposição de arte urbana voltadas aos cuidados auditivos com o leilão beneficente à noite!

               

                Número recorde de congressistas e expositores – chegou a 4.450 – palestrantes internacionais, salas de painéis, mesas redondas e minicursos de todas as especialidades dentro da Otorrinolaringologia lotadas e o final da Ear Parade, com leilão beneficente após abertura do evento, além de uma programação científica elogiadíssima, da queimada e da festa de encerramento, terminou no sábado, 31 de agosto, o 18º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

                “Tivemos programação científica abrangente e extensa e, em todos os dias, as aulas se iniciaram às 8 da manhã e terminaram às 18 horas, com horário para coffee break e almoço”, disse Prof. Dr. Richard Voegels, o diretor do Congresso.

                Com Conferência Magna na quinta-feira, às 9h20min, proferida pelo Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, cujo tema foi Saúde Auditiva, Uma Grande Preocupação para o Século XXI, a sala de número 4, do Centro de Convenções Frei Caneca, tornou-se pequena para o público. “É a grande preocupação da Organização Mundial de Saúde para esse século. São 500 milhões de pessoas com perda auditiva severa e profunda em uma população que aumenta o número de anos vividos e que a saúde auditiva garante qualidade de vida para quem a tiver”, disse o professor na palestra.

                Abrindo -- e encerrando – a Conferência com uma página de um livro escrito por Aldous Huxley, Point Counter Point, Prof. Ricardo chamou a atenção dos jovens médicos participantes ao enigma que é o cérebro e que ali estão todas as conexões para as descobertas de todos os segredos para a cura da surdez. “É de extrema importância saber que 5,6 % da população brasileira tem deficiência auditiva e que precisam de tratamento. São 12 milhões de pessoas, sendo que dois milhões têm perda severa e profunda e o Brasil é o único país do mundo no qual o Sistema Único de Saúde paga todo o tratamento para esse tipo de surdez. E a OMS se preocupa porque a surdez está em quarto lugar entre as 347 doenças incapacitantes para o trabalho, superando até o infarto”, comentou o professor.

 

                Palestras internacionais

                No mesmo dia, começaram as mesas redondas, conferências e painéis internacionais. O primeiro foi no Auditório 14, 5º andar, com a coordenação do Prof. Dr. Richard Louis Voegels, com o tema Evolution of EPOS: CRS based on evidence, com a professora de RInologia, da University College London e Management of Severely Diseased Maxillary Sinuses, com o Prof. Alkis Psaltis, da Faculty of Health and Medical Sciences, da Adelaide Medical School. No dia seguinte, o Painel Internacional aconteceu no mesmo auditório do 5º andar e foi coordenado pela Dra. Renata Mendonça Pilan. O tema foi Abordagem Endoscópica de Tumores Malignos Nasossinusaus, pela Prorf. Valerie Lund e Frontal Sinus Surgery – Cirurgia do Frontal pelo Dr. Alkis Psaltis. Também aconteceu uma mesa redonda das 9h20 às 10h35, coordenado pelo Dr. Renato Roithman com participação do Prof. Alkis Psaltis, Profa. Valerie Lund, Dr. Fabrizio Ricci Romano, Dr. Fábio Rezende Pinna e Dr. Marcus Miranda Lessa. Das 11 às 12h15, aconteceu o Painel: Hot Topics in Otorhinolaringology Head Nec Surgeria em parceria com AAO-HNSF, com coordenação da Dra. Georgiana Hueb Campos Rocha. Os palestrantes foram Dr. Anthony Shein, Pediatric Skull Base Tumores e Cirurgia Robótica Transoral Para Tratamento do Câncer Orofaríngeo, pelo Dr. Ryan Goepefert, professor assistente da MD Anderson Câncer Center. Das 13h45 às 15 horas, aconteceu no Auditório 14, com a coordenação do Dr. Fábio de Rezende Pinna. Os palestrantes foram a Profa. Valerie Lund, Endotype and Precision Medicine in CRS e Microbioma, com Prof. Alkis Psaltis.

Como convidados internacionais na área de otologia vieram 5 doutores de renome da américa e Europa, recebemos os palestrantes internacionais: Dr Alejandro Rivas, professor associado da Universidade de Vanderbilt e o Dr Daniel Orfila, diretor do programa de implante coclear na Argentina participaram da mesa Redonda sobre Neurinoma do Acústico, junto com Professor Ricardo Bento e Rubens Brito, também o Dr Rafael Jaramillo, doutor na Universidade de Caldas na Argentina, especialista em neurotologia e implante de tronco encefálico ministrou a aula sobre “Novas alternativas para o tratamento da Surdez”,  além do Dr Eduardo Hocsma que é chefe do grupo de implante coclear do Hospital das Clinicas “José de San Martin em Buenos Aires palestrou sobre Paralisia Facial Periférica na cirurgia do Colesteatoma e por fim, a Professora suéca, Dra Malou Hultcrantz, que atualmente é pesquisadora senior do Instituto Karolinska e ministrou brilhantemente a sua aula sobre  Unilateral atresia and consequences: An MRI study

No último dia do Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, as palestras internacionais foram em Audiologia. A primeira, Listening Effort, Cognition and Hearing Aid Use, com os fonoaudiólogos Gustav Muller e Isabela Jardim e, depois, às 11h até 12h15, Conferência Internacional em Audiologia: Clinical real-ear verification: Procedures and Techniques.

                “Foi o primeiro ano que tivemos palestrantes internacionais e as salas estiveram bem cheias, com interesse total dos congressistas. E tudo isso deve-se à organização do Comitê Científico e de todos os funcionários da Fundação Otorrinolaringologia, que já estão preparando o próximo congresso e a quem somos extremamente gratos”, comentou Prof. Dr. Richard Voegels.

               

                Leilão da Ear Parade

                Lançada no 17º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, em Brasília. A Ear Parade, a primeira exposição de arte urbana voltada aos cuidados auditivos, encerrou-se depois do Coquetel de Abertura do congresso desse ano, com um leilão beneficente. “Houve lances pela internet e, na noite, durante um coquetel à parte, compradores conheceram todas as esculturas que ficaram expostas durante todos os dias do evento, no 6º andar do Shopping Frei Caneca. Recebemos o relatório de pessoas impactadas com a campanha e nem em sonho eu imaginaria esse número desses—foram 168.964.515 pessoas – no Brasil e no mundo! ”, relatou Prof. Dr. Ricardo Bento.

                O leilão que rendeu quase R$ 300.000,00 terá a sua verba destinada à compra de aparelhos auditivos, implantes cocleares e investimento no laboratório de pesquisa com célula-tronco- o LIM 32 da FMUSP.

               

Avaliações positivas

Para a fonoaudióloga Bárbara Rosa, de São José dos Campos, que trabalha em Aracaju, atualmente, o congresso foi excelente! “A programação científica dá vontade de se dividir de tão boa que é! E quando pensamos que chegou em um nível ideal, no ano seguinte, ela melhora mais ainda. E a Ear Parade complementa o espaço de alerta sobre a audição. Uma das artistas, Raquel Moreno, implantada, pintou uma das obras, e retratou muito bem a surdez e todos as suas nuanças negativas. E de forma lúdica, no outro lado da escultura, colocou o lado positivo do implante coclear e o retorno à audição! Tenho certeza que será um sucesso! ”, disse ela.

Já Raquel Genú, fonoaudióloga especializada em Disfagia, achou excelente a programação. “Há anos só participo do Congresso da Fundação Otorrinolaringologia por conhecer a qualificação de quem dá aulas e painéis aqui. Esse ano foram várias salas relacionadas à minha especialidade e eu gostei muito. São profissionais excelentes e por isso, o meu pedido à organização vai para o aumento do tempo das discussões de casos. Assim, aprendemos mais”, comentou.

Karina Cavalcanti, otorrinolaringologista de Cabo Frio e Rosana Galindo, de Angras dos Reis (ambas no estado do Rio de Janeiro) elogiaram a programação. “A programação científica é muito boa. O evento ficou grande para o local. Nas três salas que fomos hoje de manhã, 30 de agosto, não conseguimos sentar. Queríamos assistir mais sobre Otorrino pediatria. Não dá para ficar o tempo todo em pé. No próximo ano, as salas serão maiores, não é? ”, perguntaram.

A otorrinolaringologista Dra. Sueli Ramos, de Pouso Alegre, MG, comentou: “Esse ano, especialmente, o congresso está incrível. Muitas aulas, minicursos, painéis, mesas redondas. Muitas experiências trocadas e muito para aprender! E a Ear Parade, então? Gostei tanto que arrematei uma escultura de orelha e o meu próximo consultório terá uma orelha gigante como referência do local! Tanto o evento quanto a exposição me passaram isso: o importante é aprender a ouvir bem e se manter aberto a todas às novidades! ”, disse ela.

No próximo ano, devido à grande proporção de dimensão que o Congresso alcançou, a comissão prevê superar o número de inscritos e já se organiza para realizá-lo na cidade de campinas no Royal Palm Tower, local com infraestrutura suficiente para suportar salas mais amplas e de grande conforto, ainda com a comodidade de dispor de aeroporto na proximidade, facilitando a vinda de grande número de participantes.

 

               

Diversão e Ciência

No segundo dia de Congresso, aconteceu pela segunda vez, a Queimada Científica cujos vencedores foram:

1° lugar – Estudantes da Fonoaudiologia - Universidade de São Paulo:

Bruna Alves dos Santos;

Letícia Campos de Oliveira;

Lucas Cainan Paulino;

Monique Soares Pereira;

Amanda Partezani Megnis;

Victor Octávio Macena;

 

2° lugar – Estudantes da UEPA - Universidade do Estado do Pará:

Elder Nayan Torres;

Matheus do Espirito Santo;

Antônio do Nascimento;

Arthur Campos do Nascimento;

Inara Ramos Batista;

Gabriel Alves;

 

3 ° lugar – Residentes HC FMUSP:

Victor Carvalho;

Marcos Souza;

Pedro Mino Vianna;

Maria Fernanda Del Penho;

Flávio Santos;

Valéria Barcia;

 

No último dia do Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, as aulas e painéis encerraram-se às 18h00 e às 21 horas, aconteceu o tradicional jantar comemorativo. Durante a Festa de Encerramento foram entregues as premiações científicas tanto de Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia:

 

OTORRINOLARINGOLOGIA

 

1º LUGAR

Tema: Bipedicled Vocal Fold Flap in Phonomicrosurgery: Case Report in 6 patients

Autor: Domingos Hiroshi Tsuji

Apresentador: Vanessa Mika Kinchoku

Co-autores: Rosiane Yamasaki, Vanessa Mika Kinchoku, Adriana Hachiya, Luiz Ubirajara Sennes, Rui Imamura.

 

2º LUGAR

Tema: Concentration of fibrous matrix in the vocal fold of the elderly: sectorial analysis of the vocal fold body and macula flava. Scanning electron microscopy study.

Autora e Apresentadora: Adriana Bueno Benito Pessin

Co-autores: Regina Helena Garcia Martins, Elaine Lara Mendes Tavares, Claudia Mendonça Xavier

 

3º LUGAR

Tema: Is it possible to stratify the severity of apnea in children in adenotonsillectomy programming from the clinical data?

Autora e Apresentadora: Renato Oliveira Martins

Co-Autores: Silke Anna Theresa Weber, Bruna Raísa Jennings da Silveira Soares, Diogo da Silva Lima

 

FONOAUDIOLOGIA

 

1º LUGAR

Tema: Spectrotemporal representation of sound along auditory pathway of musicians with and without absolute pitch: pilot study

Autor e Apresentador: Carlos Alberto Leite Filho

 

2º LUGAR

Tema: COMPARATIVE ANALYSIS OF HEAD AND NECK MUSCULATION BETWEEN BEATBOX PRACTICE AND NON-PRACTICE

Autora e Apresentadora: Fabiane Miron Stefani

 

3º LUGAR

Tema: INFANT CONGENITAL HEART DISEASE: STUDY OF OROFACIAL MYOFUNCTIONAL ASPECTS, FEEDING BEHAVIOR AND FACIAL TEMPERATURE

Autora e Apresentadora: Marcela Dinalli Gomes Barbosa